Yu-Gi-Oh! Restrospectiva 2018

Yu-Gi-Oh! Restrospectiva 2018

Estamos chegando ao final de mais um ano e com isso, teremos a nossa tradicional retrospectiva 2018. Vamos fazer uma viagem pelas principais coleções de Yu-Gi-Oh! que foram lançadas este ano, assim como as limitações que afetaram o cenário competitivo.

O início da viagem

Iremos começar nossa viagem no mês de fevereiro com o lançamento de Extreme Force. A coleção introduziu os Mekk-Knights, cavaleiros que utilizam das posições das cartas no campo para invocações especiais. Extreme Force trouxe também o famoso Saryuja Skull Dreade seu incrível poder de compra que ele possui.

Ainda em fevereiro tivemos uma nova Banlist, que impôs limitações em cartas importantes para o Deck Pendulum Magician e deu o primeiro hit no Firewall Dragon, limitando o monstro principal de Playmaker.

O mês de março trouxe o que veio a ser uma das coleções mais cobiçadas de todos os tempos. Legendary Collection Kaiba, não podíamos esperar menos de uma coleção que carregasse o nome de Kaiba, porém, essa superou as expectativas. Primeiramente tivemos cartas brilhantes para todos os gostos com 50 Secret Rares e 60 Ultra Rares, tivemos cartas novas baseadas em cartas do Kaiba e o principal… Reprints! As handtraps mais populares da atualidade receberam reprints na coleção, e isso alavancou o desejo dos duelistas de ter o produto em mãos. A konami acertou em cheio, afinal, foi um sucesso e tanto.

Chamas da destruição e um novo META

Em maio, Flames of Destruction deu as caras no TCG e trouxe consigo mais uma parte da história dos World Legacy com os Knightmare, monstros que passaram a fazer parte do Extra Deck de todo mundo, pois eram fáceis de serem invocados, além de que eram extremamente uteis. Quase no final do mês tivemos o lançamento de outra coleção que mudou o cenário competitivo, tudo por causa de uma heroína, Ray. Dark Saviors trouxe uma heroína que tomou conta do META de Yu-Gi-Oh! por meses.

Cybernetic Horizon lançado em julho é a nossa próxima parada. Foi a estreia dos Danger! Arquétipo exclusivo do TCG que têm dado o que falar atualmente pela sua presença e massa nos FTK da vida. Borrelsword Dragon também veio junto na coleção, se você não o conhece, é melhor torcer para não enfrentá-lo.

O mês mais esperado

Agosto é o mês que todo mundo fica à espera das Mega Tins, e este ano (mantendo a tradição) elas não decepcionaram, trazendo muitos reprints valiosos das coleções anteriores. Com isso tivemos Borreload Dragon, Firewall Dragon e Evenly Matched pra todo mundo, afinal de contas, é isso que o povo quer.

A Konami voltou com uma nova Banlist em setembro, na qual ela liberou Stratos, fingiu tentar diminuir o poder do Deck Sky Striker, limitando a carta Hornet Drones e também proibiu o Knightmare Goblin, pelo seu efeito de dar mais uma invocação Normal. Apesar dos “esforços”, o cenário competitivo não se alterou muito com essa Banlist.

Em outubro, Soul Fusion revelou uma leva de dragões poderosíssimos. Os Thunderdragons se tornaram um Deck notável com cartas como Thunder Dragon Colossus e Titan.

Pra fechar com chave de ouro

Finalmente no mês que estamos, a Konami liberou mais uma Banlist, na qual pudemos ver o fim do Firewall Dragon nos duelos, assim como a limitação do Armageddon Knight e Malicious, que faziam parte de um combo poderosos para Deck’s de cavaleiros.

Que ano foi esse! Tivemos muitas cartas poderosíssimas sendo lançadas, muitas coleções maneiras e ainda uma grande variedade no cenário competitivo.  Quais foram os lançamentos de Yu-Gi-Oh! que você mais gostou neste ano? Tem alguma carta que você queria que estivesse banida? Então conte pra gente nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*