10 RPGs de mesa que você precisa jogar antes de morrer!

10 RPGs de mesa que você precisa jogar antes de morrer

Fonte da imagem: http://holocast.terceiraterra.com/

Cartas, dados, anotações e tramas instigantes: assim é o universo dos jogos de RPG de mesa! De cenários medievais até mundos futuristas, as histórias que envolvem esse tipo de jogo são bastante viciantes!

Embora criticado por grupos religiosos e conservadores, estudos indicam efeitos benéficos nos jogos de RPGs, como por exemplo o aumento da capacidade de raciocínio lógico, da criatividade, da relação interpessoal, além de estimular o hábito da leitura. Sabia disso?! Então confira agora nossa lista com os mais variados estilos de RPGs de mesa que você precisa jogar antes de morrer!

1. Reinos de Ferro

Esse jogo norte-americano publicado em 2004 pela Private Press foi bastante premiado, recebido muito bem por jogares e pela crítica. Seu título original, Iron Kingdoms, foi lançado em um livro capa dura, bastante denso, com quase 360 páginas recheadas de detalhes e ilustrações!

No Brasil, o game foi publicado pela Editora Jambô, traduzido como Reinos de Ferro. Composto por vilões e heróis, além de muito misticismo, a trama se desenrola num contexto de dominação de povos. Nos combates dos Reinos de Ferro, a espada e as armas de fogo estão no mesmo páreo com o poder dos feitiços!

2. Star Wars: Fronteira do Império

A primeira edição de Star Wars como RPG de mesa foi apresentada em 1987 pela editora West End Game, 10 anos depois da estreia do primeiro episódio da saga.

Antes de perder a licença para a Wizards of The Coast, em meado dos anos 90, Star Wars era jogado em um sistema D6 (dado de 6 faces).

Os personagens e o cenários, de um modo geral, seguem a dinâmica dos filmes de George Lucas: o jogo circula em torno da eterna guerra entre os Jedi e os Sith. As figuras diversas dos humanoides, droids, aliens, caçadores de recompensa, agentes de inteligência e naves espaciais, além do velho e bom contexto de hierarquia política de Star Wars tornam esse RPG um jogo de alto nível!

3. CyberPunk 2020

Desenvolvido no início dos anos 90 pela R. Talsorian Jogos, esse RPG de mesa projeta, com tons de profecias, a civilização no ano de 2020. A trama conta com um cenário de cidades controladas por milícias e corporações, armas modernas, tecnologia e crimes cibernéticos!

No geral, o CyberPunk problematiza a condição de uma sociedade altamente tecnológica, mas com baixa qualidade de vida. Esse RPG é jogado com o sistema d10 e considerado de fácil compreensão. Após dominar as regras gerais, o mestre pode fazer adaptações para 30 anos a mais (2030), ou seja, mexer na sua linha do tempo.

4. RuneQuest

Criado por Steve Perrin, um criativo desenvolvedor de vários games, RuneQuest foi apresentado ao público em 1978 pela Chaousium Games, e sua edição mais recente foi lançada em 2012.

A história do jogo se configura em um mundo denominado de Glorantha, e RuneQuest é inspirado em histórias épicas de guerra. Seu mundo fictício é repleto de reinos, valentes cavaleiros, mercenários e muito combate — um prato cheio para quem adora a Era Medieval!

Apesar de sofrer comparações com o Dungeons & Dragons, o RuneQuest apresenta características marcantes que fazem essa distinção, como por exemplo a criação e evolução dos personagens. Independente da sua experiência com RPGs de mesa, esse jogo deve entrar na  sua lista!

5. Dungeons & Dragons

Desenvolvido pelos americanos Gygax e Dave Arneson, Dungeons & Dragons pode ser considerado precursor dos RPGs de mesa modernos! Ele é carinhosamente chamado pela comunidade nerd de DnD ou D&D.

Na sua versão inicial, em 1974, bastava o livro das regras, material para anotação, dados e cards dos personagens para jogar. Com o passar do tempo, o jogo foi evoluindo e novas peças foram incrementadas, e hoje em dia é possível jogar até online!.

Esse RPG de mesa envolve os jogadores em um contexto de muita fantasia e aventura! O cenário é típico de um conto medieval com direito a guerreiros bárbaros, feitiçaria, castelos e seres mitológicos.

6. Shadowrun

Sua primeira edição foi lançada nos Estados Unidos em 1989 pela editora FASA, mas o jogo só chegou ao Brasil em meados de 95.

Esse RPG nada mais é do que figuração de um mundo futuro, onde a guerra cibernética disputa espaço com a magia! A história do jogo fascina pela junção de personagens de contos medievais como elfos e ogros com cyborgs e seres humanos.

O game foi apelidado pelos autores de cyberpunk e magia e é jogado no sistema d6, possuindo características clássicas de atributos, habilidades e magias. Em 2009 foi lançado uma versão comemorativa dos 20 anos do jogo e atualmente está na 5ª edição.

7. Call Of Cthulhu

Não, não é uma paródia de Call of Duty em RPG! Baseado em histórias de terror, esse jogo sinistro é reconhecido por explorar o medo pelo desconhecido. Nele não há nada de cyberpunks ou figuras medievais, mas é repleto de crimes intrigantes, envolvendo um clima de muita investigação e cenários surreais

Sua edição inicial foi lançada em 1981 pela Chaousim Games, a mesma do RuneQuest. Desde então, 15 edições já foram publicadas, mas o game só chegou ao Brasil este ano pela editora Terra Icognita, que conseguiu a grana para trazer o jogo com crowdfunding. Legal, não é?

8. Tormenta

Com certeza esse é o RPG de mesa nacional mais conhecido! Um brasileiro que compete sem medo com os estrangeiros. Seu livro de regras é denso, são mais de 300 páginas, com destaque para o bom uso das cores.

Com influências de outros RPGs de mesa como Dungeons & Dragons e Star Wars, Tormenta  É um jogo de pura aventura que conta com um cenário recheado de dragões, criaturas malignas, lordes, rituais místicos e heróis.

Criado por vários autores, mas encabeçado por Marcelo Cassaro, o jogo foi lançado em 1999.

9. The World of Darkness (Mundo das Trevas)

Sua versão original foi publicada em 1991, pela editora White Wolf. Trata-se de um cenário sombrio, inspirado no universo gótico, com muito misticismo. Figuras emblemáticas como vampiros, lobisomens e entidades espirituais dão tom cinzento desse ambiente obscuro. Mundo das Trevas remete a lendas europeias, recheadas de histórias assustadora e figuras sobrenaturais.

Mundo das Trevas serve de ambientação para grandes RPGs de mesa como Vampire: The Requiem, Mage: The Ascension e Changeling. De fato, um game para quem não tem medo em mergulhar no mundo macabro!

10. Deadlands

O livro descreve uma trama que se desenrola nos Estados Unidos, especificamente no final do século XIX. Um cenário com cidades devastadas pela Guerra Civil, homens sanguinários e seres sobrenaturais: esse é um jogo que mistura horror e humor.

A ambientação remete ao velho oste com cowboys, figuras estranhas e vilarejos distantes. É o tipo de RPG de mesa que pode proporcionar uma experiência interessante tanto para quem já é veterano na área, quanto para quem está iniciando!

Sua primeira edição foi lançada em 1996 pela Pinnacle Entertainment Group. Foi um RPG muito premiado e faz jus a todo prestígio!

O universo RPG é gigantesco, e com certeza existem mais games muito legais para serem jogados na sua vida. Você já jogou algum dos que citamos aqui? Se tivesse que escolher só três RPGs para jogar na vida, o que você iria sugerir? Comente e conte pra gente!

3 comentários

  1. Incrivel, muitos jogos que marcam até hoje pelo seu incrivel e vasto universo, muitas pessoas tem ilusoes pré definidas do que é o rpg e acaba perdendo uma incrivel oportunidade de entrar em um mundo totalmente diferente e cheio de aventuras, essas pessoas nunca vão sentir como é a sensação de alegria quando se vê um tabuleiro ou uma edição nova de algum rpg que você gostava

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*